MUDA BRASIL

MUDA BRASIL

Atualmente estamos vivenciando a dignidade humana sendo atacada de maneira grosseira e perigosa, uns lutam por melhor qualidade de vida e princípios que são fundamentais para a conservação da família tradicional e da ética, sem dúvida essas pessoas buscam melhorar a qualidade e a conservação da família. A família foi a primeira instituição criada por Deus, ela está classificada como a mais importante em todo mundo, é assim que deve ser entendido, porém outras pessoas usam meios pelos quais tentam desmoronar a estrutura familiar invertendo os valores morais, e em seguida desconstruí-la.
É importante salientar que a educação moral e religiosa começa dentro dos lares, as crianças aprendem princípios admiráveis, como a obediência, valorizar a vida e relacionar-se bem com as outras pessoas, esses valores eleva a sociedade para que ela seja justa e saudável.
Infelizmente esses valores estão sendo desconstruídos como se não valesse apena a conservação da família, para aqueles que que desejam invadir a privacidade das famílias e inverter os valores não tem nenhum compromisso com a família, e muito menos com as suas próprias, esses indivíduos invertem os valores, aquilo que imoral tratam como moral, e o que é moral trata como imoral, para esses tais a conservação da família tradicional é imoral, com isso se promove a degradação e a destruição dos valores familiares.
Nunca se assistiu tanta violência contra a família, e de maneira tão abrasiva quanto essas que estão acontecendo dentro da nossa casa chamada Brasil, onde a corrupção e a degradação moral tomaram conta, quase de maneira generalizada e como se não bastasse sufocam as famílias invadindo as suas casas de maneira violenta em quase todos os programas de tv, tudo isso para ser implantado um novo sistema “político” que prefiro comentar em outras oportunidades.
A construção de uma família saudável enobrece um país, pois o contrário é a desgraça de uma nação, a ideologia de gênero desconstrói toda estrutura familiar contrariando a própria natureza, no entanto alguns políticos insanos e sem compromisso com a moral querem implantar com a força bruta e ai daquele que não aceitar, ou seja contrariar essa ideia, estão de maneira grosseira agredir a religiosidade das pessoas, o estado não deve interferir na escolha devocional das famílias e individualmente.
Essa famigerada ideologia de gênero trás para dentro das escolas para deturpar as mentes fracas das nossas crianças sem que seja nos dado o direito de reprovar, o pior que isso será patrocinado pelo governo as nossas custas, ou seja iremos custear e assistir a destruição das nossas famílias (O ser humano não pode ser tratado como as palavras comuns de dois gêneros).
Cada indivíduo tem o direito de fazerem as suas escolhas e seguir as suas próprias ideias, menos forçarem os outros a ter que aceitá-las através da força, ideias absurdas têm sido ventiladas com o intuito de banir aquilo que Deus criou MACHO E FÊMIA. O HOMOSSEXUALISMO tem sido a bandeira forte na promoção, os meios de comunicações forçam as mentes de nossas crianças a aderirem essa ideia degradante e perigosa, isso se constitui um crime. Quem lembra a GLOBO apresentando uma propaganda de um rapazinho apresentando a sua família o seu namorado? Posteriormente foi retirado, mas contaminou, essas divulgações nada mais são do que provocações as famílias e aqueles que não aceitarem são denominados automaticamente como HOMOFÓBICOS, basta dizer que não concorda para serem tachados de criminosos e sujeitos as penalidades impostas pelas próprias “autoridades”. O GRUPO QUE OS REPRESENTAM PODEM TUDO, provocam pessoas e famílias, vilipendiam os símbolos religiosos que são considerados sagrados pelos seus seguidores, violam leis promovem atos de violência ou arruaças e ninguém pode dizer nada, tem que aguentar calado, além disso criarem leis que construam BANHEIROS UNISEX, submetendo as mulheres ao constrangimento de ter que conviver e se conformar com essa situação, essas invenções e reinvindicações são pertinentes ao grupo LGBT.
Ultimamente foi manchetes nos jornais um caso repugnante um homem totalmente com o corpo nu sendo APALPADO por uma criança, tal ato foi considerado ARTE, verdade essa é uma atitude predatória jamais uma arte, quando é que depravação e arte? O que dizer de pedófilos que tira as roupas diante de crianças as convidam para apalpá-los, outro homem nu se utilizou de uma IMAGEM DE ESCULTURA considerado sagrado para o seguimento religioso católico, a imagem foi ESFREGADA NO PÊNIS do indivíduo e RALADO NUMA PENEIRA, outros se utilizam da imagem de CRISTO PARA VILIPENDIAR, ande está o respeito as crenças religiosas?
Há alguns anos atrás um chamado de “pastor” chutou uma imagem, foi punido e bem merecido, as pessoas que prezam por bons princípios não podem ficar calados achando que é normal, aceitando como algumas autoridades desajustadas acham e defendem, aí eu pergunto: atos obscenos publicamente é normal? Vilipendiar símbolos religiosos é normal? Indivíduo nu segurando nas mãos de crianças é normal? É arte? Perderam o sentido do que é arte e cultura, homem nu apalpado por crianças é cultura, é arte? Estão retrogradando? Se essa moda pega vão introduzir nas escolas esses tipos de “artes” pedofilia pode se transformar em cultura e arte? Aonde estão os valores? Imoralidade é cultura? Aonde vamos para? O BRASIL PRECISA MUDAR.


Pr. Elis Clementino

ESBOÇO 800 INQUIETAÇÃO, ASSASSINA SILENCIOSA

ESBOÇO 800
TEMA: INQUIETAÇÃO, ASSASSINA SILENCIOSA
TEXRO: “Não estejais inquietos por coisa alguma...” Fp 4:6

                A preocupação tem sido uma das coisas que mais deixa os indivíduos apreensivos, é uma expectativa sobre algo que está para acontecer ou o anseio por algo que se deseja. As pessoas que vivem constantemente preocupadas têm sensações desagradáveis e podem sofrer as consequências como: o stress, desânimo e depressão, as pessoas nessas condições tornam-se improdutivas e incapazes de sozinhas reverterem à situação. A preocupação é uma assassina silenciosa, geralmente a preocupação se apresenta como uma espécie de medo de encarar as dificuldades e enfrentar os problemas.

O que é a preocupação?
Existem alguns sinônimos como: aflição, apreensão ou nervosismo e inquietação, para as pessoas se sentirem assim certamente há algo por trás disso. Muitas vezes o indivíduo não compartilha seus problemas com ninguém, e sobre ele permanecem uma carga ou um peso insuportável que em algum momento ele pode ter uma ação nociva contra ele, ou outras pessoas. A preocupação muitas vezes se manifesta no silêncio da noite quando o indivíduo se desliga das coisas externas e se concentra nos problemas que mais lhe preocupam, isso acontecem com pessoas de qualquer idade e níveis sociais, as causas são diversas, desde as mínimas as mais graves, as reações dependem de como reage o organismo do indivíduo.

Motivações
As preocupações acontecem por vários motivos, desde problemas familiares, conjugais, financeiros, entre outros. Os discípulos do Senhor estavam extremamente preocupados, imaginemos eles declarando ao mestre que haviam deixado as suas casas, famílias para segui-lo, a expectativa era do amanhã (Mt 19:27-30; Mc 10:28-31; Lc 6:23), ou seja, como seria dali para frente, principalmente após ouvirem do próprio mestre que posteriormente iria deixá-los (Mt 6:25-33). Mais tarde os crentes de filipos estavam preocupados com as dificuldades e as perseguições, por isso Paulo resolve a escrever-lhes enfatizando que eles estivessem tranquilos. O antídoto da preocupação é a oração, pois controlar a ansiedade é fundamental, embora, devido as nossas limitações não conseguimos eliminá-las totalmente. As preocupações básicas da vida continuam, pois, a própria busca pelas coisas que facilitam a vida causam sofrimentos.

As implicações
As preocupações acontecem por causa das nossas limitações, porque nem tudo que desejamos, alcançamos. É por essa razão que as pessoas se deprimem, caso ela não tenha um controle pode chegar ao ponto de cometer loucuras. Quando a pessoa perde esse controle das suas emoções é capaz de tirar própria vida, às vezes não necessariamente por causas relevantes, isso acontece com as pessoas extremamente sensíveis que por qualquer motivo se abate, outras se isolam. Geralmente os indivíduos que tiram a vida de outras pessoas e após cometem suicídio se observar o histórico deles tem uma motivação, Ex: um trauma não superado e outro motivos.

Davi e seus soldados se abateram e foram tomados por grande angústia (I Sm 30:4-6); Moisés também se abateu a ponto de pedir a morte (Ex 18:18,19); Elias um grande profeta também em grande angústia pediu a morte (I Rs 19:3-6); Jeremias desanimou diante da sua árdua missão, para ele tudo estava terminado, aí veio a resposta de Deus para ele (Jr 12:1-5); Jonas desanimou e pediu a morte (Jn 4:3); Jó também na sua depressão (Jó 6:11).  Quando as tristezas e o abatimento tomam conta do indivíduo ele sente-se desencorajado para lutar (Sl 119:28) é uma situação de impotência, a visão que ele tem é que todos podem alcançar os seus objetivos, menos ele. É muito natural encontrarmos pessoas assim, certamente você já conheceu alguém depressivo e desestimulado?

                Diante das dificuldades não devemos nos abater e nem demonstrar enfraquecimento, compartilhar os seus problemas com outras pessoas de sua confiança é bom, principalmente a aqueles que se dispõem a ajudar. Encare os problemas e não permita que eles lhe destruam, mesmo assim se fores afetado emocionalmente e não consegue se livrar procure um especialista no assunto para que lhe ajude, como também confiar em Deus e lançar sobre ele as suas ansiedades (I Pe 5:7) faça a sua parte indo à luta (Pv 24:10; Jl 3:10); encare as dificuldades com determinação e com a visão de vitória.

Posso todas as coisas naquele que me fortalece.” (Fp 4:13). O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus. Fp 4:19


Pr. Elis Clementino

ESBOÇO 799 A INTEGRIDADE NÃO TEM PREÇO.

ESBOÇO 799
TEMA: A INTEGRIDADE NÃO TEM PREÇO.
TEXTO: 2 REIS 5:15-16

Na Bíblia Sagrada há exemplos para toda as finalidades, entretanto nesse assunto desejo tomar como exemplo a integridade dos profetas Samuel e Elizeu. Estes foram homens íntegros e de belos exemplos de vida, tanto Samuel quanto Elizeu não tiveram interesse em suborno e presentes. O profeta Elizeu recusou receber recompensas por um milagre feito a um homem. (A integridade de um indivíduo não tem preço). Ressaltarei nesse mote também o péssimo exemplo, a falta de integridade de Geazi servo de Elizeu.

Integridade:
Qualidade de alguém que tem uma conduta reta, digna de honra, ética, intato, ileso, inatacável, ireprovável e inatingível. Existem pessoas com essas características, elas são vistas pelas pessoas, elas são expostas de maneira bem natural. Quero destacar nesse mote dois personagens da Bíblia que tiveram esses atributos, entre eles os profetas Samuel e Elizeu.

O profeta Samuel – Este servo de Deus e profeta demonstrou a sua integridade através da sua conduta no meio de Israel, o seu exemplo foi testemunhado por uma multidão no dia da transição de cargo quando Saul foi aclamado a rei de Israel (I Sm 12:1-5). Leiamos com atenção da declaração pública de Samuel, o seu exemplo de vida fora confirmado pelo próprio povo (I Sm 12:4), o texto merece apreço e destaca bem a postura de um profeta, homem de Deus.

O profeta Elizeu
O general do exército Sírio buscou o homem de Deus a fim de uma cura para a sua lepra, Elizeu manda que Naamã o general mergulhe sete vezes no rio Jordão, inicialmente ele não aceitou de bom grado porque o rio não era limpo para ele mergulhar, esse foi um teste de fé, muitas vezes queremos receber algo sem pagar preço, não podemos esquecer que a nossa fé e provada como se prova o ouro (Pv 17:3; I Pe 1:7; "Pois é pelo fogo que se experimentam o ouro e a prata, e os homens agradáveis a Deus, pelo cadinho da humilhação." (Eclesiástico 2:5 texto apócrifo), a prova da fé de Naamã era dar os sete mergulhos no rio de águas turvas e escuras. Queridos nesse mote eu não quero me referir ao episódio dos sete mergulhos de Naamã, mas algo que levou a Elizeu viver a integridade, quando algo estava sendo oferecido a Elizeu pela cura do general (2 Rs 5:15).

Elizeu recusa presentes
As pessoas beneficiadas nalguma coisa, normalmente tenta recompensar ao que lhe fez o benefício, da mesma maneira elas desejam fazer quando recebe algo concernentes as coisas espirituais, no entanto isso pode acontecer com aquelas que não conheçam os mistérios de Deus. Naamã ofereceu recompensas a Elizeu pela cura, e este recusou receber (2 Rs 5:16,17). O verdadeiro servo de Deus é desprovido de qualquer ambição, embora haja indivíduos que se corrompam até por um pedaço de pão (Pv 28:11). Não devemos receber recompensa por algo que realizamos da parte de Deus, Elizeu não permitiria que a sua integridade fosse manchada com presentes, embora existam pessoas que se vendem ou negociam a sua integridade, e a fé por qualquer coisa.

Geazi péssimo exemplo
Geazi era um servo de Elizeu, ele era inseguro, interesseiro e parece não ter aprendido com seu mestre “basta ao discipulo ser igual ao seu mestre” (Mt 10:25), fato interessante aconteceu na casa da Sulamita, ele viu logo que o marido dela era velho para gerar filhos, esperto, e de pouca visão espiritual (2 Rs 6:12). Geazi ao ver que Elizeu recusou a receber os presentes correu atrás de Naamã em busca dos presentes recusados por Elizeu e receber em seu lugar (2 Rs 5:20-21), Geazi correu atrás dos presentes sem saber o que aconteceria, veja o que a bíblia (Pv 20:21; Hc 1:5-11).

                A integridade é algo que vale mais que dinheiro, e não pode ser manchada por ofertas ou presentes, sejam elas grandes ou pequenas, o exemplo de vida de Elizeu era reconhecido como homem de Deus (2 Rs 4:9). Mantenha a sua integridade em todos os aspectos da vida, se assim não for as consequências não são boas, Geazi recebeu presentes e mentiu tentando enganar o profeta do Senhor, mas Elizeu era um homem de visão e o Espirito do Senhor estava sobre ele e descobriu a mentira de Geazi perguntando-lhe: que houve Geazi? Respondeu Geazi, o teu servo não foi a lugar algum “mentiu” não tente enganar o profeta porque pode o preço ser alto demais (2 Rs 5:23-27), Geazi amargou a falta da sua lealdade e integridade, ele foi castigado com a lepra de Naamã. (A sua integridade não tem preço).


Pr Elis Clementino

ESBOÇO 798 MEDINDO E SENDO MEDIDO

ESBOÇO 798
TEMA: MEDINDO E SENDO MEDIDO
TEXTO: Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgares sereis julgados, e com a medida com que tiveres medido vos hão de medir a vós. MATEUS 7:1-6

            Vivemos no mundo de ponderações, é com muita naturalidade que as pessoas julgam as outras até sem perceberem, e até por um mal hábito. Há quem diga que da língua do povo ninguém escapa, é uma verdade, uns lhes julgam pelo que você faz de ruim, e outros lhes julgam pelas coisas boas que você realiza, no entanto aquele que julga também será julgado e muitas vezes com maior peso (Lc 6:38).

A lei da semeadura
Ela é infalível, dela ninguém escapa, tudo o que semeamos temos a certeza que colheremos “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.” (Gl 6:7), mas não esqueça! Semear é opcional, mas colher é obrigatório. As sementes que plantarmos hoje certamente colheremos seus frutos, sejam bons ou ruins.

Julgamento e condenação
Não somente julgamos as pessoas, mas também as condenamos, sem necessariamente fazer uma delação premiada, e muitas vezes precipitadamente o que é condenado “Por isso, não julgueis antes do tempo; esperai que venha o Senhor. Ele porá as claras o que se acha escondido nas trevas. Ele manifestará as intenções dos corações. Então cada um receberá de Deus o louvor que merece.” (2 Co 4:1,2). Essa sentença não é humana, ela não é passageira, ela é divina “Com a medida com que medirdes os outros também os outros vos medirão.

Julgamos as pessoas por aquilo que falamos delas, há indivíduos que tem esse hábito, fala mal denigre e condena sem primeiro olharem para dentro de si. Quem já leu a respeito dos escribas e fariseus quando trouxeram uma mulher apanhada em ato de adultério para ser condenada por Cristo, pois bem eles somente só se deram conta da realidade do seu estado de pecado quando Jesus disse-lhes:  Quem de vós estiver sem pecado, seja o primeiro a lhe atirar uma pedra.” (Jo 8:7). Aquilo que fazemos reflete em nós mesmos, é como se tivesse diante de um espelho, na realidade queremos tirar o argueiro do olho do irmão quando existe uma grande trave diante dos nossos olhos (Mt 7:1-5). Olha só o que disse Paulo aos romanos; “Portanto, és inescusável quando julgas, ó homem, quem quer que sejas, porque te condenas a ti mesmo naquilo em que julgas a outro; pois tu, que julgas, fazes o mesmo. E bem sabemos que o juízo de Deus é segundo a verdade sobre os que tais coisas fazem. E tu, ó homem, que julgas os que fazem tais coisas, cuidas que, fazendo-as tu, escaparás ao juízo de Deus?” (Rm 2:1-3).

As recomendações
A prudência é uma das virtudes que todos deviam possuir, Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. (Tg 4:19). Se alguém entre vós cuida ser religioso, e não refreia a sua língua, antes engana o seu coração, a religião desse é vã. (Tg 4:26). Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz. Há só um legislador que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem? (Tg 4:11,12).

            Queridos irmãos, devemos ter muito cuidado para não julgarmos e condenarmos os nossos irmãos ou a qualquer pessoa de maneira desmedidamente e irresponsável, atualmente é muito fácil falar mal de alguém nas redes sociais de maneira covarde, quando as pessoas não podem se defender, até por questões de ser descente e ético. Não devemos compartilhar mensagens indiretas ou que venham ferir a sensibilidade alheia. Irmãos não permitam serem enganados ou induzidos ao erro, devemos ter muito cuidado quando nos referirmos a pessoas, elas têm sentimentos tanto quanto você. Cuidado! Enquanto você mede as outras pessoas, outras estão medindo você, porque a medida com que medirdes vos medirão também.


Pr. Elis Clementino

ESBOÇO 797 A SALVAÇÃO PREFIGURADA NO SACERDÓCIO LEVÍTICO.

ESBOÇO 797
TEMA: A SALVAÇÃO PREFIGURADA NO SACERDÓCIO LEVÍTICO. TEXTO: HEBREUS 7:21

A salvação é prefigurada de uma maneira muito clara no sacerdócio levítico, prefiguração esta que oferece muitos detalhes específicos sobre os diversos aspectos da salvação realizada na Cruz do Calvário por Jesus, o Sumo Sacerdote da nossa confissão (Hb 3:1).

I. CONSTITUIÇÃO DO SACERDÓCIO LEVÍTICO.
1. O sumo sacerdote. Era constituído, para ser mediador entre Deus e os homens (Hb 5:1), no tocante a expiação do pecado; portanto, uma figura de Jesus, o único Mediador entre Deus e o pecador (I Tm 2:5; Jo 10:10; 14:6).
2. A expiação do pecado. Esta era a função principal do sacerdote (Hb 8:3). Ao fazer este trabalho para si e o povo, os pecados eram perdoados (Lv 4:20, 26,31; 5:10, 13; 16:18). Aquilo era um adiantamento do preço do perdão de Deus, que Jesus pagaria com seu próprio sangue na “plenitude dos tempos” (At 20:28; Gl 4:4). Quando Cristo realizava seu ministério terreno, Ele tinha uma responsabilidade dupla: Cumprir o que os salvos do Antigo Testamento esperavam, pois eram perdoados na esperança de que alguém no futuro pagasse o preço do perdão (Rm 3:25), o que foi feito por Jesus com o seu próprio sangue; propiciar a salvação para os que existiam em seus dias e viveriam depois dele, como nós.

II. SEMELHANÇA ENTRE OS SUMOS SACERDOTES, ARÃO E JESUS.
“Entre muitas, a semelhança principal entre Arão e Jesus, como sacerdotes, está no serviço diante do Senhor, como mediadores entre o povo e Deus, para o perdão dos pecados e a comunhão com o Criador (Hb 5:1; 10:21, 22). Outras podem ser vistas.
1. Na chamada. Arão foi chamado por Deus (Hb 5:4); Jesus foi constituído Sacerdote pelo Pai (Hb 5:5, 6).
2. Na santificação. Arão foi lavado publicamente com água (Lv 8:6). Isto fala da pureza e testemunho público. Jesus foi achado sem pecado pelos inimigos, (Mt 27:4, 19); demônios (Mc 1:13, 24); e o público em geral (Mc 7:37); por seus seguidores (II Co 5:21); e Deus Pai (Mt 17:5).
3. Nas vestes. Era uma roupa diferente em relação aos demais, chamada de “vestidos santos” (Ex 28:2; 31:10), e constituída de várias peças feitas conforme a revelação de Deus (Ex 28:4-43), as quais mostravam o caráter e a natureza de Cristo. Vejamos resumidamente esta simbologia:
a) Túnica de linho (Ex 28:39). Sua pureza, perfeição e justiça (Hb 7:26; Ap 19:8).
b) Cinto de linho (Ex 28:39). Seu serviço (Is 22:21; Lc 17:8; Jo 13:14; Fp 2:6, 7).
c) Manto do Éfode (Ex 28:31-35). Sua procedência celestial (I Co 15:45-49).
d) Éfode (Ex 28:6-12). Sua natureza celestial e humana (Mt 3:15, 16; 8:24-26).
e) Peitoral (Ex 28:15-21). Seu amor (Mt 9:36; 14:14; 15:32; 20:34; Ap 1:5).
f) Mitra (Ex 28:38). Sua obediência e santidade (At 3:14; Fp 2:6-8).
4. Na unção. Depois de vestido deveria ser ungido com azeite (Ex 29:7), figura da unção que caracterizou o ministério de Jesus (Lc 4:18; At 10:38).
5. Na consagração. Algumas vítimas eram sacrificadas, que prefiguram a Obra realizada por Jesus. O novilho (Lv 8:14-17), sacrificado pelo pecado do sacerdote. Uma parte era queimada sobre o altar, e outra fora do arraial, como símbolo da expiação feita no Gólgota (Hb 13:11-13); o primeiro carneiro (Lv 8:18-21) constituía o sacrifício de cheiro suave, queimado totalmente sobre o altar, e prefigura a entrega completa de Jesus no seu serviço (Ef 5:2; Fp 2:6-8); o segundo carneiro (Lv 8:22-32), sacrifício de ação de graça, o seu sangue deveria ser colocado na orelha direita, no polegar da mão direita, e no polegar do pé direito do sacerdote, espargido sobre seus vestidos, isso significava o serviço do sacerdote protegido e purificado pelo sangue do cordeiro (Ap 1:5; 22:14), e, no tocante a Cristo, sua perfeição moral.

III. CRISTO, O SUMO SACERDOTE PERFEITO.
O sacerdócio de Cristo é perfeito, eterno e supera o de Arão em:
1. Eficiência maior. Arão sacrificava animais (Hb 9; 12,13), enquanto Jesus foi o próprio Cordeiro (Hb 9:12, 14,23); Arão repetia os sacrifícios todos os dias (Hb 9:25; 10:1-3), enquanto Jesus ofereceu sua vida num único e definitivo sacrifício (Hb 9:28); Lugar. Arão entrava no lugar Santo dos Santos uma vez por ano (Hb 9:7), enquanto Jesus, ao morrer e ressuscitar penetrou no próprio Céu (Hb 8:1, 2; 9:24); Pecado. Arão tinha que apresentar sacrifício pelo seu próprio pecado (HB 9:7), enquanto Jesus não necessitava disso, pois Ele não era o culpado (Hb 7:26); Morte. O falecimento de Arão o impediu de sacrificar (Hb 7:23), enquanto Jesus continua com seu ministério sacerdotal (Hb 7:24); Remoção. O sacrifício de Arão não removia a transgressão (Hb 10:4, 11), enquanto o de Jesus tira o pecado (Jo 1:29; Hb 10:12, 14)
2. Ordem maior. Conforme a ordem de Melquisedeque (Hb 5:6, 10; 7:17) , um sacerdote completo.
3. Coisas melhores. Através de um sacrifício melhor, para a salvação humana (Hb 9:23).

Cristo o nosso Sumo Sacerdote está nos céus, no verdadeiro Santuário, aonde intercede por nós perante a face do Pai (Hb 9:24). Também nos constituiu sacerdotes para Deus, a fim de vivermos ao redor do altar do Senhor com toda a santificação, para honrar-lhe e também exercer este sublime ministério, em prol dos pecadores “E Ele é a propiciação pelos nossos pecados, mas também pelos de todo o mundo” (I Jo 2:2).

Pr. Elis Clementino.

Foto