DUAS COISAS IMPERATIVAS.

 

ESBOÇO 1105

TEMA: DUAS COISAS IMPERATIVAS.

TEXTO: Não te desamparem a benignidade e fidelidade; ata-as ao teu pescoço; escreve-as na tábua do teu coração. PROVÉRBIOS 3:3.

Existem princípios que devemos mate-los durante a vida toda e jamais pensar em olvidá-las, esses princípios podem conduzirmos a uma vida plena diante de Deus e dos homens. A benignidade e a fidelidade são duas qualidades que além disso regem a nossa vida devocional com Deus, elas são simbolicamente como um colar em nosso pescoço e também gravadas nos nossos corações.

BENIGNIDADE.

Quando falamos em benignidade nos referimos sobre a qualidade de uma pessoa amável, bondoso e benevolente, esse atributo está desaparecendo de muitas pessoas. Na benignidade está inserido o amor ao próximo e o desaparecimento dela não é novidade, ele faz parte do contexto escatológicos ou final dos tempos. Jesus falou que isso aconteceria nos últimos tempos (Mt 24:12). O amor é à base de todo bem, por isso não deixemos que essa qualidade desapareça de nós, assim como falou Salomão “ata-os no teu pescoço e escreve-as na tábua do te coração.” (Pv 3:3).

FIDELIDADE.

Uma qualidade de fiel, ela deve estar presente nos nossos relacionamentos pessoais e também na nossa maneira de fidelidade para com Deus o nosso criador. A fidelidade nas pessoas é vista com louvor, no entanto quando amor desaparece do indivíduo ele perde todas as demais qualidades que o enobreça, ou seja, quando o homem perde o sentimento a maior parte das suas boas qualidades desaparecem “E acharás graça e bom entendimento aos olhos de Deus e do homem” (Pv 3:4), esse é um tipo de laurel para quem às têm. A manutenção da fidelidade tem um preço, cada pessoa sofre tentações para se tornarem infiéis ou quebre a sua fidelidade para com alguém ou até mesmo para com Deus. Vejamos que belo exemplo de uma gente filho de Recabe ou chamados de recabitas, esse povo era uma comunidade ascética de israelitas da época do profeta Jeremias, eles estavam em Jerusalém e tinham o seu estiolo próprio de vida, não moravam em cidades, não bebiam bebidas vinhos.

A fidelidade dos recabitas era baseada no princípio de vida adotado por seu pai Jonadabe, princípio este que não abriria mão, era uma obediência ao extremo e através da fidelidade desse povo Deus trouxe uma grande lição para Israel (Jr 35:1,2). Nem sempre o indivíduo mantém a sua fidelidade em determinados ambientes, principalmente em ambientes frequentados por autoridade e pessoas das mais altas classes sociais, os recabitas foram levados à sala das autoridades e ofereceram-lhes vinhos. Diante do teste de fidelidade é importante observar como eles se comportaram fielmente aos princípios dos seus pais, eles não se intimidaram com o ambiente requintado, mas confirmaram a sua fidelidade (Jr 35:2-8).

Existem cristãos que tem vergonha de manter seus princípios religiosos em determinados lugares, principalmente em ambientes onde há pessoas das mais altas classes sociais, muitos deles nem se quer usam em saudar o seu companheiro com a paz, se envergonham diante das autoridades, além do mais muitos deles até tomam bebidas alcoólicas para não ser deselegante, mas veja o que Jesus diz: “Se alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras, o Filho do homem, igualmente, se envergonhará dele, quando voltar em sua glória e sob as horarias do pai e dos santos anjos.” (Lc 9:26; 12:9; Mt 10:33).  

Amados, a benignidade e a fidelidade são princípios estabelecidos por Deus, principalmente dos cristãos, “Ser fiel é ser constante, perseverante e não mudar sejam quais forem as circunstancias”. Os ensinamentos bíblicos devem ser conservados e não devemos nos envergonhar do evangelho, Paulo disse não se envergonhava do evangelho (Rm 1:16). Devemos ter cuidado para não se envergonhar do evangelho, ou ter vergonha de dizer que é cristão. Os apóstolos deram as suas vidas pela causa do evangelho, as perseguições nunca deixaram de existir e no final dos tempos elas se intensificarão e aumentarão, estamos começando a ver em todo o planeta as perseguições aos cristãos, contudo mantenha a sua fé em Cristo até o fim. Não devemos temer ao homem (Lc 12:4,5).

Pr. Elis Clementino – prelisclementino@hotmail.com

 

ESBOÇO 1104

TEMA: COISAS DETESTÁVEIS PARA DEUS.

TEXTO: Estas seis coisas o Senhor odeia e a sétima a sua alma abomina: Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal, a testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contenda entre irmãos PROVÉRBIOS 6:16-19.

No mundo existem pessoas que aborrecem as outras pessoas, sobretudo a Deus com suas ações, o modo como elas maldosamente se expressam e como agem. Os provérbios de Salomão apontam seis coisas que Deus detesta e a sétima ele abomina. É sobre elas que sucintamente irei falar.

DETESTAR E ABOMINAR.

Os verbos detestar e abominar têm o mesmo sentido. As seis coisas detestáveis apresentadas por Salomão significam práticas de coisas más.

I. OLHOS ALTIVOS

A nossa visão é uma porta de entrada para muitos males, eles são a lampada do corpo, se os teus olhos forem maus todo corpo será arruinado (Mt 6:22,23). Os olhos arrogantes e dominador são faltos de humildade (Sl 128:27; I Tm 6:17). As pessoas assim geralmente causam repúdio às pessoas simples.

II. LINGUA MENTIROSA.

A língua é um membro que poucas pessoas têm domínio sobre ela, “A língua tem grande poder. Com a língua podemos abençoar ou amaldiçoar, encorajar ou deixar abaixo e até salvar e matar...” (Tg 3:10); A língua mentirosa não vai muito longe (Pv 12:19); a língua maligna é como veneno de áspides (Sl 58:4); A garganta maligna é como um sepulcro aberto (Rm 3:13).

Ao ouvir as pessoas de língua mentirosa precisamos checar se as notícias são verdadeiras ou não. A língua mentirosa destila todo veneno do coração, quem ouvir as suas demandas contra alguém deve ter o cuidado de ouvir o outro lado.

III. MÃOS QUE DERRAMAM SANGUE INOCENTE.

O homem mal deseja derramar sangue inocente para ele tanto faz matar um animal quanto um ser humano “Aquele que sacrifica um boi é como quem mata um homem...” (Is 66:3). Toda forma de ódio contra alguém deve ser banido do coração, embora a natureza do homem seja má, mas ele deve saber que um dos mandamentos de Deus “Não matarás” esse é o sexto mandamentos. Muitas vezes o indivíduo não mata o corpo físico, mas espiritualmente com palavras destruidoras matando o estimulo, a fé e a alma.

IV. OS PROJETOS INÍQUOS DO CORAÇÃO.

Do coração saem os projetos bons e maus (Mt 15:8; Lc 6:45), pois é do coração que saem toda a maldade humana. Os que conhecem a Deus e o ama deve guardar seus corações (Pv 4:23,24; Mc 7:14-23).

V. PÉS QUE SE APRESSAM A CORRER PARA O MAL.

Podemos dar passos largos para arruinar a vida do próximo, mas não nos damos conta que arruinamos a nossa própria vida.

VI. TESTEMUNHA FALSA QUE PROFERE MENTIRAS.

Nada pior e angustiante do que ser acusado falsamente com testemunhas falsas, dificilmente alguém não tenha sido vítima, a testemunha falsa e mentirosa é algo que Deus detesta. A mentira tem como pai o Diabo (Jo 8:44). Fujamos de todo tipo de mentira e falsidade, calunia ou falso testemunho (Ap 22:15; I Tm 4:2).

VII. SEMEAR CONTENDAS ENTRE IRMÃOS.

A sétima coisa abomina a sua alma, neste último pecado nos dá a entender que há algo mais ofensivo “O que semeia contenda entre irmãos” esse pecado é danoso e pode causar estragos ainda maiores, ele afeta a unidade, principalmente na família, na sociedade e a igreja, isso é abominável aos seus olhos do Senhor. Atualmente é muito triste a contenda entre irmãos, e não há nada mais destrutível na obra de Deus do que isso. 

                Amados, devemos levar em consideração o texto escrito por Salomão, pois as observações desses conselhos promovem em nós saúde, felicidade, bem estar e harmonia entre irmãos. São seis coisas que destroem a nossa espiritualidade e a sétima é mais agravante porque destrói a família, a igreja e sociedade. Deus nos guarde de tais práticas pecaminosas, principalmente a de semear contendas, não somente entre irmãos, mas as outras pessoas (Rm 12:18,19).

 

Pr. Elis Clementino – prelisclementino@hotmail.com

AS ESCOLHAS HUMANAS E DIVINAS.

 

ESBOÇO 1103

TEMA: AS ESCOLHAS HUMANAS E DIVINAS.

TEXTO: I CORÍNTIOS 1:26-29.

O que me chama a atenção é o que Paulo fala na primeira carta a igreja de Coríntios, escrita em um momento em que havia dissensão na igreja. O que nos parece é que alguns estavam se autoproclamando e por isso houve contendas entre os irmãos, nessa ocasião Paulo resolve escrever para corrigir o problema e pôr em ordem as coisas. Na missiva Paulo deu-lhes uma grande lição de exortação, e expôs a maneira de Deus fazer as suas escolhas, embora elas sejam antagônicas em relação as nossas. O que eu quero destacar no texto é o que ele falou sobre as escolhas de Deus.

AS ESCOLHAS HUMANAS.

Na visão humana as escolhas são feitas na base do interesse, quando o homem escolhe algo, seja objeto ou pessoas ele pensa mais em si e nas vantagens, ou seja, que benefícios ele terá. Naturalmente os homens escolhem pelos olhos da vantagem “Levantou Ló os olhos e viu toda campina de do Jordão, que era toda bem regada como o jardim do Senhor, como a terra do Egito, como quem vai para Zoar. Então, Ló escolheu para si toda a campina do Jordão e partiu para o Oriente.” (Gn 13:10-11); “E sucedeu que, entrando eles, viu a Eliabe, e disse Certamente está perante o seu ungido.” (I Sm 16:6), pois é dessa maneira que o homem faz as suas escolhas, pois é, os homens escolhem as coisas melhores segundo a sua visão, entretanto Deus não erra em suas escolhas.

COMO SÃO FEITAS AS ESCOLHAS DE DEUS.

Eu disse a princípio que as escolhas que Deus faz são antagônicas em relação as nossas. Vejam o seguinte: Na visão de Deus não são escolhidos ou chamados: os sábios; os poderosos e nem os nobres, porém há muitas comprovações bíblicas sobre essas escolhas, porque “Eis que Deus enxerga não como o ser humano vê, porquanto o homem julga e toma em elevada consideração a aparência, mas o SENHOR sonda os corações (Jr 17:10; Rm 8:27). Paulo apresentou a maneira como Deus faz as suas escolhas: as coisas loucas; as fracas; as vis ou desprezíveis. Podemos conferir como reagiram alguns homens de Deus diante do chamado divino, Moisés disse: sou pesado de língua (Ex 4:10); Gideão, eu sou o menor da casa do meu pai (Jz 6:15; Isaías, ai! De mim que vou perecendo (Is 6:5); Jeremias disse: Eu sou uma criança (Jr 1:6-7); Davi disse: tirou-me de um charco de lodo (Sl 40:2).

As lições de Jesus foram e são fundamentais para quem se acha poderoso ou grande (Mc 9:35; Mt 20:26-27), ele mesmo escolheu seus discípulos não do meio dos poderosos, nem dos palácios os nobres e nem dos valentes, porque nenhum desses seriam capazes de fazer determinadas coisas para Deus e sim aqueles humildes pescadores, pois Deus conhece o começo e o fim das coisas.

Porque, quem despreza o dia das coisas pequenas? Pois esses se alegrarão, vendo o prumo na mão de Zorobabel, esses são os sete olhos do Senhor, que percorrem por toda a terra. (Zc 4:10), era uma algo simples "um prumo" na mão de um homem para começar uma grande obra, a construção do templo em Jerusalém.

DEUS SE UTILIZA DAS COISAS PEQUENAS E FRÁGEIS PARA FAZÊ-LAS GRANDES.

Não sabemos quais as fórmulas que Deus se utiliza para fazer com que as pequenas coisas resultem em grandes coisas. (Deus transformou a acácia em madeira nobre). Nas mãos de Deus tudo pode se multiplicar, até mesmo nas mãos dos que o temem, pouco azeite e pouca farinha (I Rs 17:12; 2 Rs 4:2; 4: 42-44). Em duas ocasiões Jesus alimentou multidões apenas com poucos pães e peixes (Mt 14:13-21; Mt 15:32-39).

PORQUE DEUS SE UTILIZA DAS COISAS PEQUENAS?

O próprio texto no versículo 29 explica: para que o homem sempre dependa dele. A natureza humana é de gloriar-se daquilo que faz, no entanto Deus limitou o homem porque ele não divide a sua glória com ninguém (Is 42:8), pois essa é uma das prerrogativas de Deus, e a maneira de ter domínio sobre tudo e de todos debaixo do céu, e assim homem não venha se gloriar daquilo que fizer (1 Co 1:29-31; 2 Co 10:17; Jr 9:24; Ef 2:29; 2 Tm 1:9)

Amados, os homens fazem as suas escolhas, mas também Deus faz a dele que são antagônicas as nossas, ele se utiliza das coisas pequenas e frágeis, mas porque Des se utiliza dessas coisas vis? Talvez pense você: porque Deus me escolheu? Deus escolheu as coisas, vis, fracas e desprezíveis para que ninguém se glorie perante ele (I Co 1:29), Se não foi do meio dos nobres, dos valentes e nem dos poderosos de onde Deus te tirou, de onde foi? Davi disse: “Tirou-me dum lago horrível, dum charco de lodo que horrível, pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos” (Sl 40:2). Glorifiquemos por você está sentado em regiões celestiais em Cristo (Ef 2:6), a rocha a qual estamos firmados.

Pr. Elis Clementino - prelisclementino@hotmail.com

O LÍDER.

 

ESBOÇO 1102

TEMA: O LÍDER.

TEXTO: EXODO 14:1-21

As maiores lideranças no mundo se baseiam na liderança de Moisés, pois ele foi o maior líder no comando da maior libertação que já existiu. A liderança de Jesus teve como ponto de partida a liderança de Moisés, Jesus foi o maior líder da história da humanidade. Falarei de maneira lacônica sobre a liderança de Moisés.

AS DIFICULDADES DE UM LÍDER.

Todo líder encontra dificuldades para exercer a sua liderança, não é fácil estar à frente de um grupo de pessoas com índoles e sentimentos diferentes, e para tanto ele precisa está preparado para os desafios fisicamente e emocionalmente, seja qual for o tipo de liderança ele precisa saber que “Não há pelotões fracos; existem apenas líderes fracos”.

AS QUALIFICAÇÕES DE UM LÍDER.

O líder deve ser um exemplo para seus comandados e saber que ele não pode se tornar um bom líder somente em ouvir sobre liderança, é preciso muito mais, é mudar, e para mudar é necessário ele tomar iniciativa e determinação. O desenvolvimento da liderança e a construção do caráter são a mesma coisa, ambos exigem mudança. Há algumas coisas difíceis na vida, uma delas é deixar para trás velhos costumes, e é por isso que poucos se beneficiam ao participar de cursos ou seminários sobre liderança. Você pode ter vários certificados de liderança e se não abandonar os velhos costumes de nada adianta. No âmbito espiritual é exigido o mesmo, para isso cada pessoa separada para uma missão espiritual ou uma consagração recebia severas recomendações a respeito da sua liderança.

O DEVER DE UM LÍDER.

O líder tem o dever de comandar, orientar e corrigir os seus liderados, sem com tudo exaltar a sua capacidade, uma das suas tarefas é conquistar seus liderados. A melhor maneira do líder obter êxito é contagiando seus liderados, que voluntariamente se prontificam a cooperar com a sua liderança, um liderado contagiado pelo seu líder está pronto a fazer muito mais do que lhe fora pedido. Nada há mais difícil do que saber que um líder pode ser o problema, pior ainda é dizer ao líder que ele é o problema; o que quase ninguém tem coragem de fazer. Um líder humilde corrige sem ofender e instrui sem humilhar, tendo a capacidade de tratar dos sintomas e não dos problemas, enquanto ele não tiver essa noção jamais será um bom líder.

Um líder no âmbito das suas atribuições precisa saber que está à frente de um grupo de pessoas de natureza diversificadas, saber também que as pessoas têm sentimentos, empresa e empregados é uma via de mão dupla, eu te dou o que tu precisas, e me dás o que eu preciso. O indicador de saúde ou doença de uma empresa está na liderança ou na sua ausência, isso acontece com outros seguimentos, uma empresa pode ser saudável ou doente, assim como igreja e casamento, entre outros.

MOISÉS, UM GRANDE LÍDER.

Agora quero destacar o grande líder Moisés, ele foi um líder com dupla missão organizacional e espiritual, cuja capacidade foi semelhante à de Cristo (At 3:22). Durante a sua missão ele enfrentou muitos desafios até pelo contingente de pessoas que saíram do Egito, durante a viagem eles se revoltaram devido as dificuldades e pressionaram Moisés nos momentos mais decisivos (Ex 14:11,12), mas o equilíbrio daquele líder ocasionou a solução (Ex 14:13-16), do líder é esperado a saída dos acontecimentos.

Jesus o líder que influenciou o mundo, liderou pessoas e envolveu-as em grandes tarefas, ele como bom economista distribuiu pão e peixe aos famintos, como pastor cuidou das suas ovelhas, juntou multidões, como médico dos médicos curou os enfermos, recuperou pessoas condenadas mudando vidas de pessoas livrando-as da morte, como filho de Deus reconheceu liderança humana “daí a Cesar o que é de Cesar” instituiu a igreja sendo ele a base sólida “sobre está pedra edificarei a minha igreja” Jesus o exemplo de líder a ser seguido.

Pr. Elis Clementino - prelisclementino@hotmail.com

DITAMES QUE REGERÃO A SUA VIDA.

 

ESBOÇO 1101

TEMA: DITAMES QUE REGERÃO A SUA VIDA.

TEXTO: PROVÉRBIOS 3:1-22

Os magníficos conselhos de Salomão servem para todas as gerações, independentemente de cor e raça, grandes ou pequenos, reis e servos. A felicidade está em guardar os mandamentos de Deus, esse é ponto de partida para todo o sucesso na vida.

GRANDES RECOMENDAÇÕES.

1. Não te esqueças da minha lei, e o teu coração guarde meus mandamentos (Pv 3:1).

2. A benignidade e a fidelidade estejam presentes na sua vida, ata-os ao teu pescoço (Pv 3:3);

3. Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu conhecimento (Pv 3:5);

4. Reconheça-o em todos os teus caminhos, e ele endeireitará as tuas veredas (Pv 3:6);

5. Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal. (Pv 3:7;

6. Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos (Pv 3:8);

7. Filho meu, não rejeites a correção do Senhor, nem te enojes da sua repreensão. (Pv 3:11);

8. Filho meu, não se apartem estas coisas dos teus olhos: guarda a verdadeira sabedoria e o bom siso; (Pv 3:21);

9. Quando te deitares, não temerás; ao contrário, o teu sono será suave ao te deitares. (Pv 3:24);

10. Não temas o pavor repentino, nem a investida dos perversos quando vier. (Pv 3:25);

11. Não deixes de fazer bem a quem o merece, estando em tuas mãos a capacidade de fazê-lo. (Pv 3:27);

12. Não digas ao teu próximo: Vai, e volta amanhã que to darei, se já o tens contigo. (Pv 3:28);

13. Não maquines o mal contra o teu próximo, pois que habita contigo confiadamente. (Pv 3:29);

14. Não contendas com alguém sem causa, se não te fez nenhum mal. (Pv 3:30);

15. Não tenhas inveja do homem violento, nem escolhas nenhum dos seus caminhos. (Pv 3:31).

GUARDAR OS MANDAMENTOS.

Esse é um dever de todo homem (Ec 12:13), pois eles regerão a nossa vida desde a nossa entrada nesse mundo e estivermos aqui. Isso não se aplica somente ao povo de Deus “Israel”, mas a todos “Filho meu, não te esqueças da minha lei, e o teu coração guarde os meus mandamentos” isso resultará em grandes benefícios.

OS BENEFÍCIOS.

1. Aumento de dias (v2).

2. Vida e paz (v2);

3. Acharás graça e bom entendimento aos olhos de Deus e dos homens (v4);

4. Será saúde para o teu âmago, e medula para os teus ossos (v8);

5. Encher-se-ão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares (v10);

6. Serás bem-aventurado (v12);

7. Sabedoria e o seu valor, e tudo o que ele possui tem valor (v14,15);

8. Intimidade com Deus

9. A habitação do justo será abençoada

Amados, se observarmos os conselhos desse grande sábio Salomão certamente seremos abençoados assim como ele escreveu. Verdadeiramente são conselhos para todos os sentidos da vida, para grandes e pequenos, crianças e adultos, esses conselhos resultarão em grandes benefícios para a sua vida e para a sua posteridade, porque Deus vela para cumprir a sua palavra se formos fieis aos seus mandamentos (Dt 28:1-6).

Pr. Elis Clementino prelisclementino@hotmail.com

 

Foto