ESBOÇO 851 A LONGA CAMINHADA


ESBOÇO 851
TEMA: A LONGA CAMINHADA
“Levante-se e coma, pois a sua viagem será muito longa...” I REIS 19:7,8.

Caminhando pela estrada da vida você sente cansaço, fome, sede e atravessa desertos que jamais pensaria atravessar. Muitas vezes você tem tudo ao seu redor, mas continua sofrendo como nada tendo, coisa nenhuma preenche as lacunas deixadas pelos desgastes durante a caminhada, embora tenhas alcançado dias bons, contudo não deves esquecer que existem os dias das adversidades, e são muitos “Quando os dias forem bons, aproveite-os bem, quando forem ruins, considere...” (Ec 7:14). 

Não se admire quando tudo ao seu redor estiverem dando muito certo, quando o seu barco flutua nas águas e os ventos são favoráveis, quando o seu rosto brilha por ver o seu próprio sucesso, porque os dias maus hão de chegar, saiba, pois, que há tempo para todo propósito debaixo do céu, entretanto é necessário se preparar para as adversidades, e se fortalecer psicologicamente e espiritualmente, sobretudo a fé em Deus para vencer os dias maus “Sede forte e corajoso; Ele fortalecerá o vosso ser, vós todos os que confiam e esperam no SENHOR!” (I Co 15:58ª; 16:13). Lute para superar os obstáculos sem nunca desistir! A travessia das adversidades depende da sua confiança em Deus, as raízes da sua fé devem está bem solidificada, somente assim ela é capaz de remover montanhas (Mt 17:20).

O desespero pode fazer com que você tome atitudes inconvenientes, os hebreus quando se encontraram com o mar vermelho em sua frente se assustaram e para eles a conquista do êxodo e todo sacrifício durante a caminhada se terminaria ali diante do mar, certamente morreriam todos sem saída. Muitos estão no presente momento assim, sem saída, o desespero e a desconfiança no que Deus ainda possa fazer tomam conta deles lhe envolvendo igual uma pele, mas nesses momentos que ele precisa revigorar as suas forças e renová-las como faz as águias envelhecidas “Mas os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão” (Is 40:31). 

Revigore as suas forças e encare a dura realidade da vida na confiança que não está sozinho “Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti.” (Is 43:2). As promessas de Deus para o seu povo sempre estiveram firmes, essa é a garantia de que ele não falha e está no controle de tudo, as promessas através de Cristo permanecerão firmes e lhes alcançarão “Pois, tantas quantas forem as promessas de Deus, todas têm em Cristo o “sim”. Por isso, por intermédio dele, o “amém” é proclamado por nós para a glória de Deus” (2 Co 1:20). “Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera...,” (Ef 3:20).

 Não se curve diante das circunstâncias como o profeta Elias, tudo parecia acabar ali debaixo do zimbro (I Rs 19:4,5). Muitas vezes você pensa que tudo terminara, no entanto há muitas coisas para Deus realizar através de você, deixa Deus tratar das circunstanciais que lhes rodeiam, talvez você ache que a sua esperança esteja indo embora, no entanto se revigora quando buscas a Deus em oração. Há uma frase muito conhecida que diz: “a esperança é a última que morre”, muito pelo contrário a esperança do crente em Deus vai muito mais além de uma simples expectativa (Jó 14:7-9), ela deve estar em ação, mesmo que as adversidades batam a sua porta, perder a perspectiva em algo é retroceder na caminhada em meio o caminho do sucesso. A sua fé é o combustível que lhe faz caminhar em direção a vitória, peça sabedoria a Deus para administrar os dias amargos.

Pr. Elis Clementino

ESBOÇO 850 O ENGANO




ESBOÇO 850
TEMA: O ENGANO
“Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? Eu, o SENHOR, esquadrinho o coração, eu provo os pensamentos; e isso para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações.” Vou aprofundar um pouco mais esse ...” JEREMIAS 17:9

Atualmente vivemos no mundo onde o engano e as mentiras estão presentes por toda parte, são destrutivas e comprometem não somente a vida moral, mas a espiritual. O engano parte dos corações dos homens, lugar que ninguém consegue conhecer, é dele que sai tudo o que é mau e o que é bom (Mt 12:35; Lc 6:45). Jesus falou aos seus discípulos que onde estiver o tesouro de um homem, o seu coração se inclinará a ele (Mt 6:21). Devemos ter muito cuidado, principalmente nos dias atuais onde o espírito de engano está mais presente, nunca se enganou tanto como ultimamente, o engano pode vir do lado que você menos espera, jamais imaginamos no trauma que uma pessoa enganada possa adquirir.

I. Tipos de enganos
1. Engano Moral.
O fundamento do engano moral é o humanismo. Ele diz: “se algo lhe dá prazer, então faça!”. A satisfação fora dos padrões éticos da palavra de Deus não é satisfação é pecado. Paulo disse: todas as coisas me são licitas, mas nem todas convêm (I Co 6:12). Jesus podia transformar as pedras em pão, mas não o fez, para não fazer a vontade do Diabo (Mt 4:4). Esse tipo de engano conduz o indivíduo a desconsiderar a ética ou aquilo que rege a sua conduta, isso acontece com os cristãos que professaram o senhorio de Cristo, mas mentem e não vive o que professam, eles enganam em seus negócios.

II. Engano intelectual
Quando, uma pessoa crê nas suas opiniões, que são formadas pelo seu intelecto, eles acham que são iguais ou superiores aos ensinamentos da palavra de Deus, apóia-se apenas na sua sabedoria (I Co 1:17,20). A melhor sabedoria é aquela que não exclui a Deus.

III. O Engano Sexual.
O engano sexual é a crença ou filosofia que rejeita o relacionamento sexual entre duas pessoas de sexo diferente ordenado por Deus entre um homem e sua esposa como o único relacionamento aceitável. Há um grande engano e generalizado em todo mundo, o homossexualismo que perverte tudo o que Deus criou macho e fêmea, essa prática conduz o mundo ao caos moral e espiritual. A sodomia era praticada pelos moradores de Sodoma, uma cidade Palestina do velho testamento onde morava o sobrinho de Abraão “Ló”, na cidade de Sodoma tudo era liberado, a liberdade sem limites gera a destruição. Os relacionamentos heterossexuais estavam sendo abandonado, de maneira que Ló ofereceu as suas filhas durante a visita dos anjos e eles recusaram preferindo os anjos rapazes (Gn 19:5).

IV. Engano espiritual
1. Engano Espiritual. Quando os crentes se enchem de enfado em relação à Disciplina da palavra de Deus e começam a praticar coisas contrarias a ortodoxia (fiel, exato, cumpridor de um principio ou doutrina) do novo testamento. Isso representa a gênese do engano Espiritual.

V. Engano religioso
O engano religioso está por toda parte, e todo tempo houve, no primeiro século os apóstolos combateram muito, e Paulo também combateu intensamente os falsos religiosos em suas cartas (Gl 1:7; 5: 1-3; 6:12-14); alguns ensinamentos como: Jejuar sem santidade é um exemplo de engano religioso; Proibir as pessoas de se casarem é um engano religioso; Declarar as pessoas santas para manterem as regras de justiça dos homens é um engano religioso.

VI. Engano doutrinário.
1. O engano doutrinário ocorre quando as pessoas abandonam o significado da palavra de Deus.
2. É através do engano doutrinário que as pessoas se afastam dos princípios éticos da palavra de Deus.
3. O engano doutrinário faz com que as pessoas rejeitem as doutrinas principais do cristianismo.
4. O erro doutrinário leva as pessoas ao desvio de conduta.
5. O engano doutrinário conduz as pessoas à apostasia (abandono da fé).
Existem três tipos de doutrinas: De Deus, dos homens e de demônios.

VII. Fanatismo engano religioso
O fanatismo faz os homens tirarem as suas próprias vidas (Jo 16:2); Os homens das Cruzadas e os lideres da Inquisição Espanhola são exemplos históricos de engano fanáticos; Os acontecimentos atualmente no Oriente Médio giram em torno de fanatismo, o fanatismo pode ser político, religioso ou qualquer outra coisa que tenha alguma base de ensinamento de fidelidade, exemplo uma pessoa apegada a um time de futebol.

VIII. Engano Místico
1. Misterioso, que envolve muitos mistérios como: Visões, sonhos, vozes, anjos, isso não significa que você tenha sempre visitação de um anjo ou de Deus; tenha cuidado Paulo disse em (2 Co 11:14). Tudo isso acontece para deixar as pessoas sem direção, e tudo que contraria a palavra de Deus é demoníaco.

A Bíblia nos recomenda muita cautela para que não sejamos enganados, vivemos uma época de muitos enganos, no entanto o pior engano é o espiritual, sobre esse tipo de engano Jesus disse que tivéssemos muita cautela. Cuidado para não ser levado por vento de doutrina (Ef 4:14), no final dos tempo muitos em nome do Senhor dizendo-se ser o Cristo (Mt24:4,5).

Pr Elis Clementino – AD Excelência

ESBOÇO 849 PASSE A LIMPO OS PROBLEMAS FAMILIARES


ESBOÇO 849
TEMA: PASSE A LIMPO OS PROBLEMAS FAMILIARES
TEXTO: GÊNESES 13:8,9

Existem coisas que ninguém toma facilmente conhecimento, a não ser que observem alguns detalhes pelas ações do indivíduo, ou então somente Deus que é conhecedor das mentes e dos corações. Existem pessoas que são capazes de camuflar seus sentimentos de mágoas e ódios e ninguém praticamente percebe, outros não, eles põem para fora tudo o que está no coração. Atualmente existem técnicas capazes de identificar algo que está camuflado na mente e no coração do ser humano, mesmo que ele tente esconder. O importante é que a mágoa não seja alimentada, pois ela pode resultar em problemas maiores e mais difíceis de serem resolvidos. Queremos nesse assunto destacar dois belos exemplos que muito me chama atenção Abraão e Ló e Jacó e Esaú.

A mágoa
É um sentimento de desgosto motivado por algo externo, uma decepção, uma desconsideração de alguém, desprezo e contenda. A mágoa é solucionada através de uma reconciliação ou um perdão verdadeiro, mas nem sempre é resolvido dessa maneira, às vezes a pessoa guarda esse ressentimento consigo muitos anos causando-lhe um profundo sofrimento, a mágoa somente permanece enquanto houver a ausência de algo capaz de dissolvê-la “o perdão”, quando perdoamos a quem nos magoou, ou somos perdoados por alguém que magoamos estamos nos livrando de algo muito mais amargo.

O pedido de perdão e a reconciliação são fatores fundamentais para a manutenção do relacionamento, mas um dos lados, tanto o ofendido quanto o ofensor deve dar o primeiro passo em direção à reconciliação, vejam os dois belos exemplos:

(1) Abraão se chegou a Ló para resolver uma situação de conflito entre seus pastores, talvez Ló não tivesse o mesmo interesse em resolver as contendas, mas Abraão levou em consideração algo muito mais especial, o seu compromisso com Deus e se ele não interviesse poderia comprometer a sua comunhão com Deus, situações assim pesa mais sobre os ombros daquele que tem maior responsabilidade de manter a sua comunhão com Deus (Gn 13:8,9), mesmo assim Abraão continuou intercedendo pelo seu sobrinho.

(2) Jacó desejou se reconciliar com seu irmão Esaú, mas tinha receio que ele lhe fizesse algum dano, embora houvesse motivos para Esaú odiá-lo, mas Jacó partiu primeiro para o encontro (Gn 32:9). Nesse exemplo podemos destacar que as desavenças familiares são problemas que pode perdurar por muitos anos e não é tão fácil de ser resolvido, principalmente quando envolve herança, a separação entre Jacó e Esaú já fazia 20 anos, eles perderam tempo demais sem compartilharem os laços familiares. PASSAR a LIMPO as mágoas era tudo o que precisavam, podemos ver que desfecho maravilhoso entre aqueles dois irmãos “E ele mesmo passou adiante e inclinou-se à terra sete vezes, até que chegou a seu irmão. Então Esaú correu-lhe ao encontro, e abençoou-o, e lançou-se sobre o seu pescoço, e beijou-o; e choraram.” (Gn 33:3,4). Muitos cristãos não levam em consideração esses magníficos exemplos citados nesse esboço, de sorte que permanecem guardando ira em seus corações, muitas vezes dentro das igrejas, e o pior entre líderes.

Os problemas familiares, como brigas e disputas por bens são capazes de tirar a paz, no entanto os exemplos de reconciliações citados podem servir de motivação para reaver os laços familiares e no meio cristão. As mágoas entre os cristãos não devem permanecer de maneira nenhuma, isso compromete a vida devocional com Deus, leiamos o que Paulo escreveu aos gálatas cristãos “Irmãos, vocês foram chamados para a liberdade. Mas não usem a liberdade para dar ocasião à vontade da carne; pelo contrário, sirvam uns aos outros mediante o amor. Toda a lei se resume num só mandamento: “ame o seu próximo como a si mesmo”. Mas se vocês se morderem e se devorarem uns aos outros, cuidado para não se destruírem mutuamente.” (Gl 5:13-15). Se atentarmos para esses conselhos e praticarmos o perdão são possíveis a reconciliação, principalmente na família da fé. As pessoas que membros de uma família e por algum motivo houve afastamento deve-se de alguma maneira se reaproximar e reconstruir os laços de amizade, após isso ver-se o que Deus é capaz de realizar em suas vidas.

Tenhamos cuidado com a falsidade, ela é a maquiagem da mágoa, as pessoas que usa desse meio abraça, beija, lisonjeia e assim consegue enganar. Eu presenciei certa ocasião uma pessoa abraçar outra e no momento do abraço sem que a pessoa abraçada percebesse piscou o olho para quem estava atrás presenciando o abraço, para mim isso se constituiu um ato de covardia. A sinceridade é o melhor método para destruir uma ação de falsidade, Abrão e Ló resolveram uma inimizade “Que não haja discórdia entre mim e ti, nem desavenças entre meus pastores e teus pastores; a final somos irmãos” (Gn 13:8,9; Am 3:3), muitas vezes abrimos mão algo que estamos apegados para conseguir reativar um relacionamento. Os números dos discípulos cresceram, ou seja, a família cresceu e houve queixa entre os discípulos Jesus os repreendeu quando questionavam e disputavam pelas coisas fúteis, leve em consideração que quanto mais cresce a família os problemas também crescem.  Deus nos dê sabedoria para saber conviver entre irmãos.

Pr. Elis Clementino

Foto