ESBOÇO 861 LIDANDO COM AS ADVERSIDADES,

ESBOÇO 861
TEMA: LIDANDO COM AS ADVERSIDADES,
TEXTO: Não estou dizendo isso porque esteja necessitado, pois aprendi a adaptar-me a toda e qualquer circunstancia. Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade. Filipenses 4:11,12.

Algumas pessoas têm um conceito de que só são bem sucedidas se estiverem esbanjando dinheiro, glamour e donos de grandes fortunas, no entanto nem sempre essas pessoas têm paz e são felizes. O amor o dinheiro e as riquezas impedem o indivíduo entrar no reino de Deus (Mt 19:21-23; Mc 8:36), mas o que é preciso para superar as adversidades?

I. Adversidades
É tudo aquilo que é desfavorável ao homem como infelicidade, infortúnios, ou seja, acontecimentos inconvenientes e impróprios. Todo indivíduo está sujeito as adversidades, não importa o seu grau de espiritualidade, se é servo de Deus ou não, visto que dentro do plano redentor o próprio Jesus sofreu (Is 53:7; Lc 22:4; Jo 19:1-42).

II. O que aprendemos com as adversidades?
1. Que somos dependentes unicamente de Deus (Jo 15:5b).
2. Reconhecemos que as nossas fragilidades não são sinais de fracasso (Fl 4:13).
3. Que dependemos dos outros.

III. As nossas necessidades nos conduzem a Deus.
1. Na doença; (Is 38:1, 2)
2. Na peleja contra os nossos inimigos; (1 Cr 20:3,4).
3. No desemprego (Lc 16:3, 4 - Precaução).
4. Nas necessidades espirituais, procuramos avivamentos em Deus. (Hb. 3:2; 17; 18).

IV. Nem sempre conseguimos nos livrar das adversidades
1. Cada pessoa tem suas dificuldades, e alguns delas ela carrega para o resto da vida, certamente Deus dará outros meios para conviver com elas.
2. Deus se utiliza de cada um com as suas próprias dificuldades. Na história bíblica consta que muitas pessoas foram usadas por Deus com seus problemas entre eles Moisés (Ex 3:15,16); Gideão o menor (Jz 6:15); Isaías de lábios impuros (Is 6:5); Paulo orou para ser livre do espinho na carne (I Co 12:9);

V. As adversidades não nos impedem de sermos usados por Deus.
1. As adversidades são obstáculos naturais em nossos caminhos, mas é importante saber que nem sempre são os nossos inimigos porque eles contribuem de alguma forma para o nosso bem (Rm 8:28).
2. Nem todos os dias são brilhantes, as adversidades estão por toda parte ofuscando o nosso viver;
3. Há tempo pra todo propósito (Ec 3:1-8);
4. Há dias de ganhos e dias de perdas;
5. Saiba que cada perda não deve ser interpretada como uma derrota final, dizer que vamos vencer sempre, não passa de uma (utopia ou fantasia).
6. Nas derrotas surgem oportunidades para um novo começo; “... Na derrota adquirimos a oportunidade de recomeçarmos (Henry Ford), ele fracassou cinco vezes antes de ser bem sucedido, e foi um grande exemplo de persistência.
7. O que devemos fazer é lutar e nunca desistir, nunca perca a esperança (Rm 12:12).
8. “Nunca é tarde para a esperança. É através dela que o tempo mostra aquilo que está por vir” (José Selgas).
9. “Nunca prive uma pessoa da esperança; pode ser que seja a única coisa que ela tenha”. (George Eliote).
10. Nem Todos que fracassam são fracassados.
11. Os projetos das grandes coisas são aprimorados através dos protótipos.
12. O inventor da lâmpada Thomas Edson na virada do século XX, testou mais de 600 vezes até conseguir. Quem não experimenta derrotas é quem não se atreve, e quem não experimenta novas derrotas é quem se acovarda “Se te mostrares frouxo no dia da angústia, a tua força será pequena” (Pv 24:10).

Jamais devemos ignorar as adversidades, mas saiba, porém que você tem grandes chances de superá-los, mas depende do indivíduo, pois nenhum homem vem ao mundo com a missão de ser derrotado. Mediante todas as adversidades ainda temos a oportunidade de sermos usados por Deus para alguma obra que sirva para a felicidade do próximo. Deus nos dê a capacidade para entender e não ignorar que todas as coisas que sofremos nesta vida servem de aprendizado, decerto “Todas as coisas contribuem para o bem daqueles que servem a Deus e são chamados pelo seu decreto” (Rm 28:8).

Pr. Elis Clementino – AD Excelência

ESBOÇO 860 A PRESENÇA DIVINA


ESBOÇO 860
TEMA: A PRESENÇA DIVINA
TEXTO: “Estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar e esta terra. Não te deixarei até que tenha cumprido aquilo que te tenho dito” Gênesis 28:15.

É natural as pessoas terem o pressentimento de segurança quando estão acompanhadas por certas autoridades, sejam elas: policial, política e espiritual. Nesse assunto quero destacar uma proteção muito maior que qualquer outra, á divina.

Presença divina
Desde a antiguidade existem pessoas que acreditam na proteção divina, e o que ela pode proporcionar-lhes, ela é real sobre os filhos de Deus como há registros nas Escrituras Sagradas. A presença divina além de dar proteção faz com que elas prosperem.

As bênçãos divinas não são impedidas
Na Bíblia temos vários exemplos, mas faço questão de destacar o de Jacó, ele foi odiado por seu irmão Esaú, e recebeu conselho do seu pai que o abençoou e o mandou ir embora de casa, no caminho de Padã-Arã para a casa de Labão, ele cansado pondo-se o sol ele tomou uma das pedras pôs como cabeceira dormiu e sonhou com uma escada cujo topo chegava aos céus, e nela via os anjos subindo e descendo sobre ela, e em cima estava o Senhor que lhe disse estou contigo (Gn 28:15), despertando ele do sonho entendeu que o Senhor estava ali, coisa que ainda não havia sido revelado, aquele lugar tornou-se um marco na sua história (Gn 28:21-22). Muitas vezes por alguma razão ou mesmo em razão de falhas achamos que Deus nos abandonou, no entanto não é assim como alguns pensam, seus olhos nos acompanham (Sl 32:8), Deus não lhe perde de vista. Jacó estava no deserto, mas os olhos de Deus estavam sobre ele, e as promessas que Deus havia lhes feito continuavam firmes, ele saiu de casa carregando consigo a benção do seu pai.

O controle divino
Aonde quer que estejas Deus está lhe asistindo, não importam as circunstancias as bençãos divinas irão se desenrolando como uma cortina sem impedimento algum. Deus começou a abençoar a Jacó como havia lhe dito, pois o Senhor não é o homem para que minta (Nr 23:19), Deus o enriqueceu, quando Deus resolve enriquecer alguém com certeza causa inveja, pessoas se sentem incomodam, ao ver o desenvolvimento de Jacó, Labão se sente incomodado com o sucesso dele, daí as investidas começaram a se prepararem com a intesão de barrar o que Deus estava fazendo com Jacó, mesmo assim nada adiantou porque quando Deus está na frente não adianta “operando Deus quem impedirá”, as várias estratégias nada adiantou porque Deus continuou a abençoar Jacó (Gn 31:1-2). Vendo Deus que não dava mais pra Jacó continuar naquela terra o mandou de volta para a casa dos seus pais “Volta para a terra dos teus pais e para a tua parentela e eu serei contigo”. Amados nos mínimos detalhes, Deus cuida de você e jamais lhe deixa só.

A presença de Deus nos proporciona segurança
Devemos sempre buscar de Deus a sua companhia em todos os momentos das nossas vidas, Moisés teve razão em rejeitar a presença de um ajno e pede que a presença de Deus fosse com ele (Ex 33:14; Lv 26:12), a presença de Deus lhe traria vitórias, descanso e segurança para ele e para os israelitas. Todas as promessas de Deus em relação a Israel estão firmes e aguardam vitorias sobre seus inimigos.

A presença de Deus encoraja seu povo
O nosso estímulo para encarar as duras batalhas da vida vem do Senhor “Quando saíres à batalha contra teus inimigos, e vires cavalos, carros, e exército mais poderoso que o teu, não os temerás, porque o Senhor, o teu Deus, que te tirou da terra do Egito, está contigo. (Dt 20:1).

O Senhor nos conforta nas provas
O conforto divino vem na hora que mais necessitamos “Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando passares pelos rios eles não te submergirão. Quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem chama arderá em ti.” (Is 43:2; Zc 2:10).

Ele prometeu está no meio do seu povo
A presença de Deus é sentida no meio do seu povo, e quando clamam Ele o ouve, mesmo em pequenos grupos (Mt 18:19,20), essa é também a nossa segurança. Ele promete está com o seu povo todos os dias até a consumação dos séculos (Mt 28:20).

Queridos, a presença divina é sentida na vida diária e nos momentos devocionais, quando nos desprendemos das coisas que efêmeras deste mundo e focamos em Deus. Você não está só, e Deus não lhe perde de vista, o seu olhar te guiará sempre lhe proporcionando descanso, Paz e segurança.

Pr. Elis Clementino – AD Excelência


ESBOÇO 859 O QUE O EVANGELHO NÃO É.


ESBOÇO 859
TEMA: O QUE O EVANGELHO NÃO É:
TEXTO: “Porquanto o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo” Romanos 14:17.

Há muitos movimentos e coisas que são identificadas por aquilo que é apresentada, porém existem outras que não são apresentadas na sua essência, ou seja, àquilo que realmente são. Há muitas formas de se apresentar produtos ou quaisquer outras coisas, quem oferece produtos comerciais tenta-se passar a melhor imagem possível, às vezes omitindo algumas falhas, assim de vez enquanto aparecem reclamações, pois é muito natural alguém passar uma imagem de algo que não é a realidade. Nesse assunto eu não quero falar de mercadorias e sim destacar algo que é muito mais proeminente e precioso, cuja essência nunca mudou e jamais perderá “o Evangelho”.

O que é o evangelho?
O termo evangelho origina-se do grego “euanggelion” cujo significado é Boas novas, o termo era usado para se dar boas noticias, ele foi usado por Jesus e posteriormente adotado pelos apóstolos, atualmente há muitas pregações que pode ser qualquer outra coisa, menos o evangelho. Existem religiosos que apresentam o evangelho como um paraíso na terra, no entanto isso não é verdade, conforme Paulo o evangelho é o meio pelo qual o homem será salvo “...é o poder de Deus e salvação para quem nele crer (Rm 1:16). O evangelho que lhe oferece tudo e nada exige é proclamado por toda parte, esse é o evangelho das chaves, das curas, das prosperidades, menos o meio de se salvar, o evangelho que deve ser proclamado é aquele que salva, esse é o primeiro elemento necessário para o homem, cujas características é a renúncia, prestemos atenção a pergunta feita pelo jovem rico (Mt 19:16-17). Nicodemos aproximou-se de Jesus o louvando Nicodemos reconheceu que os milagres que Jesus fazia não seria outra coisa a não ser Deus com ele, mas Jesus lhe mostrou qual a primeira necessidade “nascer de novo” (Jo 3:1-7). Uma das características principais do evangelho é a mudança que ele promove na vida da pessoa em Cristo, bem disse Paulo o indivíduo se torna nova criatura (2 Co 5:17), pois somente o evangelho tem o poder de transformar o mais vil pecador em uma nova criatura.

Jesus é a boa nova, o evangelho “O Senhor me deu o seu espírito. Ele me escolheu para levar boas novas aos pobres e me enviou para anunciar a liberdade aos presos, da vista aos cegos, libertar os que estão sendo oprimidos e anunciar que chegou o tempo em que o Senhor salvará o seu povo.” (Lc 4:18,19; Is 61:1-3). Após o ministério de Jesus, os apóstolos deram continuidade as boas noticias (At 14:21), as boas novas atravessaram gerações, fronteiras, obstáculos e continua com a mesma eficácia, transformando e salvando vidas sem fazer acepção de pessoas (At 10:34), no entanto a ordem imperativa de Jesus é: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura,” (Mc 16:15).

Atualmente podemos constatar que muitos têm o entendimento do evangelho totalmente diferente do que ele é, e a sua finalidade. Hoje em dia existem mudanças grosseiras na maneira de se propagar o evangelho, embora nos dia de Paulo acontecessem às mesmas coisas, no entanto ele procurava combater com veemência para manter o evangelho na sua essência desde o princípio.

1. O evangelho tem características próprias e imutáveis, e quem procurava viver o evangelho genuíno serve a Cristo, agrada a Deus e é estimado pelas pessoas (Rm 14:18).

2. O Evangelho é fruto da justiça divina e o fruto dela gera paz; e a obra da justiça proporcionará tranqüilidade e segurança eterna (Is 32:17). Entretanto o fruto do Espírito é: amor, alegria, paciência, benignidade, bondade, fidelidade (Gl 5:22).

3. O evangelho não é meio de sobrevivência como alguém pensa, embora aqueles que se dedicam exclusivamente a pregação do evangelho sejam ajudados (I Co 9:13-17). Quem abraça este ministério deve saber a que se submetem, os sofrimentos são as marcas do evangelho de Cristo, no entanto vejam o relato de Paulo em sua carta (2 Co 6:5; 11:25-33), evangelho não é vida de privilégios, glamour e etc. As disputas por liderança somente tem um objetivo a ganância pela lã e o leite das ovelha com a finalidade de enriquecer ilicitamente, enquanto seus obreiros passam fome, os melhores lugares nas supostas missões são para seus familiares terem as regalias dos altos salários, enquanto outros são enviados a países pobres e o que eles ganham não dá para viver, isso tem gerado escândalo e motivos de chacotas, os membros escutam isso no meio das ruas, que vergonha não é? Irmãos se olharmos para os obreiros desde o começo da igreja eles não tiveram vida de glamour, muitos ainda continuam humilhados pelos seus líderes que mentem dizendo que o Senhor os enviou, quantos filhos de obreiros estão desviados e revoltados por ver seus pais viverem peregrinando de cidade em cidade passando fome sacrificando seus estudos enquanto os melhores lugares são para os privilegiados.

O extremismo religioso
O extremismo é intolerante e perseguidor, o extremismo é perigoso e tem causado muitos males para a igreja, ele reflete na propagação do evangelho de maneira muito negativa, pastores se odeiam, se digladiam, disputam posições, são donos de ovelhas, privam suas ovelhas de se comunicarem com ovelhas de outras igrejas, às vezes de denominações co-irmãs, eles excluem aqueles que visitam outras igrejas onde até tem parentes, são verdadeiramente senhores feudais e escravizadores, são donos das ovelhas, pastores agindo como ímpio muitos deles recebendo salários dos cofres públicos sem trabalhar, esses não são pastores são mercenários. Irmãos eu vi duas autoridades conversando sobre a situação de muitos pastores no momento eu fique com vergonha até que eles soubessem que eu era crente, me senti humilhado, imagine um membro novo convertido ouvir o que ouvi, o que eles falavam era pura verdade, finalmente que tipo de evangelho esses pastores está pregando?  Pastores usam a mídia para desabafar, e às vezes até com palavrões, esses tais farão com que haja perseguição aos cristãos, e não estamos muito longe disso é somente questão de tempo.

            Devemos rever valores que foram deixados para trás pelos nossos pais na fé, muitos deles sofriam para não ver o evangelho censurado. Voltar a pregar o evangelho que salva, cura e batiza no Espírito Santo, o que não se ver mais, as pregações do calvário praticamente desapareceram dos púlpitos, irmãos não há arrependimento de pecado sem evangelho, não há redenção da alma se evangelho, não há salvação sem evangelho, não há eternidade sem evangelho, sem ele não há novo nascimento, não há renúncia, não há santificação, mas quem prega hoje essas mensagens? a não ser prosperidade, riquezas, promoção, bens materiais, os crentes atuais vão cada vez mais se distanciando da realidade do evangelho, quem viu mais alguém se levantar na igreja e pedir oração para que Jesus o batize no Espírito Santo? Vejam as profecias atuais em muitas igrejas, somente são bem-vindas quando massageia o ego das pessoas, quem viu mais profecia de correção? Paulo temia após a sua partida eram os lobos cruéis que não perdoariam o rebanho (At 20:29). Temia também que os crentes perdessem a sua simplicidade (2 Co 11:3). Essa é uma dura realidade, precisamos voltar ao primeiro amor, irmãos preguem o evangelho de Cristo na sua simplicidade, embora que sofrendo por ele, obreiros guiem o rebanho reconhecendo que ele não é propriedade sua (I Pe 5:2).

Pr Elis Clementino – AD Excelência


ESBOÇO 858 CAMINHE SEMPRE


ESBOÇO 858
TEMA: CAMINHE SEMPRE
TEXTO: “Levante-se e coma, pois a sua viagem será muito longa...” I REIS 19:7,8.

Ao caminhar pelas estradas da vida se sente cansaço, fome e sede, às vezes se atravessa desertos que jamais pensaria atravessar, embora às vezes o indivíduo tenha tudo ao seu redor, mas ele continua sofrendo como nada possua. Quando isso acontece coisa alguma preenche as lacunas deixadas pelos desgastes sofridos, mas se posteriormente ele alcançar dias bons, contudo não se esqueça dos dias das adversidades “Quando os dias forem bons, aproveite-os bem, quando forem ruins, considere...” (Ec 7:14). Não se admire quando tudo ao seu redor estiverem dando certo e o seu barco flutue nas águas com ventos favoráveis, porque os dias maus podem surgir repentinamente, você não é melhor que ninguém, saiba, pois, que a tempo de rir e de chorar, no entanto deveis se preparar para as desditas, somente assim serás forte o suficiente para superar os dias maus “Sede forte e corajoso; Ele fortalecerá o vosso ser, vós todos os que confiam e esperam no SENHOR!” (I Co 15:58ª; 16:13). Lute para superar os obstáculos sem nunca desistir! A travessia das adversidades depende da sua força, coragem e determinação, sobretudo com muita fé em Deus, as raízes da sua fé devem está bem solidificadas, somente assim serás capaz de superar qualquer obstáculo, a sua fé removerá montanhas (Mt 17:20).

Às vezes alguns indivíduos ao enfrentarem as adversidades entram em desespero e isso pode prejudicar ou retardar a sua saída do período de adversidade, razões porque o desespero pode facilitar uma precipitação em alguma decisão, pois a desesperança e a desconfiança nas possibilidades de superação podem comprometer todos os esforços. (Não há vitoria para quem não se sente motivado a lutar), esperar no Senhor é renovar as suas forças e esperanças “Mas os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão” (Is 40:31). A águia nos dá um belo exemplo de vida e renovação, elas voam altas e não perdem a visão do seu alvo, revigorar as forças é preciso para continuar superando as dificuldades.
A dura realidade da vida precisa ser encarada com firmeza e com a consciência de que não está sozinho, o cristão deve acreditar naquilo que é sobrenatural e divino, a presença de Deus “Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti.” (Is 43:2). As promessas de Deus para o seu povo sempre estiveram firmes, essa é a garantia de que ele não falha e está no controle de tudo, e as promessas através de Cristo permanecerão firmes e inalteráveis, ele não falha “Pois, tantas quantas forem as promessas de Deus, todas têm em Cristo o “sim”. Por isso, por intermédio dele, o “amém” é proclamado por nós para a glória de Deus” (2 Co 1:20). As promessas de Cristo têm o seu amém, por essa razão estamos seguros que ele efetuará a sua vontade “Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera...,” (Ef 3:20).

 Não se curve mediante as circunstâncias como fez o profeta Elias, tudo parecia acabar ali debaixo do zimbro (I Rs 19:4,5). Muitas vezes você pensa que tudo terminara ali, no entanto há muitas coisas que Deus irá realizar através de você, porquanto deixa Deus tratar das circunstâncias que te rodeiam, talvez você ache que a sua esperança esteja indo embora, no entanto ela se revigorará quando buscares a Deus em oração. Há uma frase muito conhecida que diz: “a esperança é a última que morre”, muito pelo contrário a esperança do crente em Deus vai muito mais além de uma simples expectativa (Jó 14:7-9), ela deve estar em ação, mesmo que as adversidades batam a sua porta, (perder a perspectiva em algo é retroceder na caminhada em direção ao sucesso). A sua fé é o combustível que lhe faz caminhar em direção a vitória, peça sabedoria a Deus para administrar os dias amargos.

Pr. Elis Clementino – AD Excelência

ESBOÇO 857 AJUDA OU OBSTÁCULO?


ESBOÇO 857
TEMA: AJUDA OU OBSTÁCULO?
TEXTO: AGEU 1 E 2

É importante entender quando somos ajuda ou um obstáculo, seja para alguém, ou mesmo qualquer obra. Desde a antiguidade existem pessoas que atrapalham e outros que ajudam, embora, muitas vezes nos enganamos pensando que estamos ajudando e na realidade estamos atrapalhando. A mesma acontece quando pensamos estar sendo ajudado quando na realidade ela está nos atrapalhando. Existem outras pessoas que se objetam principalmente em relação ao sucesso de alguém, mas existem outros que não suporta ver o sucesso dessas pessoas ou entidades. O desenvolvimento de qualquer empreendimento depende do empenho das pessoas que fazem parte do processo, então essa questão é: somos ajuda ou obstáculo?

Obstáculos
Em nenhum momento é fácil construir uma obra, por mais fácil que pareça ser, portanto, diante de todas elas há obstáculos, eles sempre foram maiores do que a obra a ser realizada. Na Bíblia há alguns exemplos de pessoas que foram atropeladas por outras quando realizavam ou tinha algo a realizar vejamos alguns exemplos:
1. Na construção da arca os opositores zombaram de Noé;
2. Abrão enfrentou obstáculos com membro da sua própria família;
3. José do Egito eram seus irmãos eram seus obstáculos;
4. Os maiores obstáculos enfrentado por Moisés não eram os fenômenos naturais, e sim a desobediência do povo;
5. Os obstáculos de Josué não eram os gigantes de Canaã, mas os medrosos, o encorajamento (Js 1:9);
6. O maior inimigo de Davi não foram às feras do campo, mas o Golias;
7. Os maiores obstáculos de Jó eram seus amigos;
8. Os maiores problemas de Neemias não era a reconstrução dos muros, e sim seus opositores;
9. Os maiores obstáculos de Jeremias era os da sua própria família;
10. Os obstáculos de Jesus ao realizar a obra eram seus próprios patriotas;
11. Os obstáculos de Paulo eram seus próprios companheiros na obra.

Em que os obstáculos nos beneficiam?
“O que impede a ação favorece a ação. O que fica no caminho torna-se caminho” Marco Aurélio.  Os obstáculos se fazem de caminhos para nos conduzir ao alvo que desejamos. As forças que nos impulsionam a lutar são os obstáculos, eles nos motivam a desafiá-los e nos empurram para frente, pois todos nós empenhamos esforços para superar os obstáculos, mas precisamos saber lidar com eles e descobrir maneiras de superá-los, eles continuarão até o final da vida do ser humano, porém o importante é que somos incentivados a enfrentá-los como fez Josué (Js 1:9). Os obstáculos são combustíveis que nos dá mais energia para lutar e cada superado, uma vitória a mais.

O maior arquiinimigo de qualquer indivíduo é o desânimo, ele pode ser motivado pelas dificuldades que enfrentamos na execução de qualquer obra, principalmente na realização de algo bom, no entanto não devemos nos curvar diante delas. A valentia de Neemias serve de exemplo para todos, ele não abriu mão do que já estava determinada em sua mente, a reconstrução dos muros e das postas da sua terra que haviam quebrado e derrubado. O desejo de Neemias realizar a obra foi maior que os desafios dos seus opositores (Ne 6:2,3), a sua missão estava acima de tudo, jamais o desânimo deve fazer parte do processo de construção de qualquer empreendimento.

                Cada indivíduo deve saber que os obstáculos contribuem porque eles nos forçam a buscar saídas. A água quando escorre em direção a algum lugar se verifica que ela dribla as barreiras descobrindo caminhos na qual ela possa seguir em frente, a nossa vida é assim, se num lugar encontramos bloqueio buscamos meios para encontrar saída é o jogo da vida. Se não fosse os obstáculos jamais avançaríamos para novas conquistas. Os obstáculos podem ser coisas e pessoas, mas quaisquer que sejam temos que ter um espírito de superação (Pv 24:10). A valentia e a coragem são requisitos indispensáveis, portanto jamais procuremos ser obstáculos para as outras pessoas, principalmente a vontade de Deus. Sejamos bênçãos para as outras pessoas e jamais obstáculos, facilite a vida das outras pessoas.

Pr. Elis Clementino

Foto