TEMA: JESUS, FIADOR DE UM MELHOR CONCERTO

ESBOÇO 347

TEMA: JESUS, FIADOR DE UM MELHOR CONCERTO

de tanto melhor concerto Jesus foi feito fiador. E na verdade, aqueles foram feitos sacerdotes em grande número, porque pela morte, foram impedidos de permanecer; mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo” (Hb 7.22-24).


Sobre esse tema, enfocaremos pontos importantes relacionado aos propósitos de Deus no plano redentor, a provisão para essa finalidade vem desde o principio, logo após a queda do homem. A restauração espiritual através do perdão aconteceria por meio de sacrifícios de animais, sendo através de figura que aos poucos foi sendo revelado o plano da redenção (Gn 22.13). É um assunto importantíssimo porque a obra redentora gira em torno de sacrifícios e concertos de Deus para com a humanidade de um modo geral.


A obra redentora de Deus por meio de Jesus Cristo está praticamente esquecida por muitos pregadores da atualidade, parece que não há mais o que dizer sobre o assunto, as mensagens do calvário são descartadas e substituídas por aquelas que sejam mais plausíveis e se moldem aos nossos anseios, inclusive as que massageiam o nosso ego, elas trazem muitas esperanças infundadas nas escrituras. No decorrer desse comentário arrazoaremos sobre os “CONCERTOS DE DEUS” os sacerdotes, os animais dos sacrifícios, Jesus o Cordeiro do sacrifício e Sacerdote eterno.


Os dois concertos

Deus estabeleceu concertos importantes cuja finalidade era mostrar o seu compromisso com o seu povo e conceder-lhes o perdão e finalmente alcançar toda humanidade. O primeiro concerto era insuficiente porque o ser humano era incapaz de cumpri-lo, pois se tratava de obras, teriam que guardar a lei para ser salvo, esse processo era transitório, funcionou até que o segundo fosse estabelecido. O velho concerto foi através de sangue de animais (Hb 9.19-20). O segundo foi através do sangue de Jesus Cristo o cordeiro pascal, “assim também Cristo, oferecendo-se uma vez, para tirar os pecados de muitos” (Hb 9.28). Segundo a carta aos hebreus o testamento só tem validade após a morte do testador (Hb 16,17), assim após a morte de Cristo o novo concerto entrou em ação definitivamente.


Jeremias profetizou sobre o novo concerto de Deus com o seu povo (Jr 31.31-34; Hb 8.8-12) esse concerto foi o melhor porque o antigo foi centralizado na lei mosaica tornando-se absoleto, mas o segundo foi instituído mediante a morte de Jesus Cristo, esse foi o melhor e mais perfeito, sendo Jesus Cristo o Sacerdote e Rei, segundo a ordem de Melquisedeque (Hb 6.20).


Jesus Cristo sacerdote perfeito

No antigo concerto os sacerdotes teriam que ser perfeitos e antes de oferecerem sacrifícios pelos pecados do povo, deveria oferecer pelos seus próprios pecados, porque a lei constituiu sumos sacerdotes a homens fracos, mas a palavra da promessa, que veio depois da lei, estabeleceu a Cristo sacerdote perfeito para sempre (Hb 7.27,28).


O cordeiro do sacrifício

No antigo concerto os animais sem defeitos eram sacrificados em favor do povo, visto que sem derramamento de sangue não haveria absolvição dos pecados (Hb 9.12,22). Jesus Cristo o cordeiro e mediador de uma nova aliança e o sangue da aspersão que fala melhor do que o sangue de Abel (Hb 12.24; Gn 4.10). O cordeiro de Deus (Jo 1.29) e como ovelha muda perante os seus tosquiadores foi levado ao matadouro (Isa 53.5-7; At 8.32). Ele foi obediente até morte, e morte de cruz (Fp 2.8). A crucificação era uma espécie de pena capital que os romanos se utilizavam para executar criminosos perigosos, era uma morte cruel, dolorosa e humilhante, os condenados eram amarrados ou pregados com cravos e seria abandonado até a morte, ele se fez maldito por nós (Gl 3.13).


Resultado do sacrifício

Jesus Cristo foi o cordeiro para o mais perfeito sacrifício, cujo beneficio alcançou a humanidade inteira, o seu sangue derramado na cruz foi o suficiente para livrar o homem da morte e da condenação, assim como o sangue dos cordeiros mortos na noite do êxodo posto nos umbrais e vergas das portas no Egito (Ex 12.7); A família de Raabe foi salva por um fio de escarlate na janela da sua casa (Js 2.18), esses sinais eram símbolos que foram confirmados em Cristo. O resultado desse sacrifício já era esperado porque foi profetizado pelo profeta messiânico (Is 53.11,12).


Amados considerem, Jesus foi fiador, ou seja, assumiu o nosso débito, quando não podíamos pagar, esse reconhecimento deve estar sempre presente em nós e compreender que ao dar a sua vida por nós Ele estava garantindo a nossa vitória.


Pr. Elis Clementino


Um comentário:

Edinelson Lopes disse...

Graça e Paz

Meu nome é Edinelson Lopes, sou coordenador de evangelismo do ministério Siga o Mestre, um ministério cristão de evangelismo e discipulado, quero lhe parabenizar por seu excelente trabalho de evangelismo atraves deste blog (site) e oferecer nosso apoio, lhe encorajando a continuar, afinal esta não é um trabalho que devamos realizar sozinhos.

Quero aproveitar para te convidar a conhecer nosso site, textos e vídeos que procuram apresentar o evangelho simples, sem misticismos ou fábulas, apontamos para o cristianismo prático, culto racional, como a resposta de Deus para a ardente expectativa dos homens, tanto dos salvos quanto dos que se perdem.

Aguardamos sua importante visita no desejo de servirmos ao SENHOR eficazmente através desta ferramenta, a internet.

Forte abraço, em Jesus, o Mestre.

Edinelson Lopes
MINISTÉRIO SIGA O MESTRE

Obs 1: Devido a relevância e importância deste blog, passamos a seguí-lo.
Obs 2: Acesse PARCEIROS e faça parte.

Foto